DICAS do Mercado Imobiliário
DICAS do Mercado Imobiliário

 

 

Bom para invetir: DICAS

  O mercado imobiliário brasileiro mantém sua fase de crescimento, ainda que tenha reduzido o ritmo de expansão, e oferece uma série de oportunidades para quem deseja investir. “O imóvel é uma propriedade, um bem de raiz que não está sujeito a confiscos devido às turbulências do mercado financeiro. Pode sofrer problemas de liquidez, mas não em sua essência como patrimônio seguro”, afirmam Gilberto Benevides e Wang Chi Hsin, autores do livro “Investir em imóveis – Entenda os segredos práticos do mercado”. Veja a seguir a opinião dos especialistas sobre os principais aspectos que se deve prestar de atenção no momento de investir.


1. Analise os prós e contras dos imóveis novos e usados. Um empreendimento novo, além de permitir mais opções para escolha das instalações e da localização do apartamento na planta do edifício, costuma sempre agregar novas tecnologias e especificações que adicionam valor ao produto. “E comprar um imóvel usado exige mais poupança, seja para pagamento à vista, em curto prazo ou por meio de um financiamento bancário. Normalmente esse tipo de unidade requer alguma reforma, o que demanda uma certa experiência nesse quesito para obter um bom custo-benefício”, diz Wang Chi Hsin. Ele ainda ressalta que é preciso ter cuidado, pois apartamentos usados já têm despesas de condomínio, imposto predial, manutenção e limpeza, por exemplo, que poderão ser repassadas somente após a venda para terceiros. Para tomar a decisão certa, é fundamental ponderar em qual momento de vida você se encontra, qual quantia de dinheiro pode dispor e durante quanto tempo.

2. Busque localizações consolidadas, imóveis de bom padrão e de empresas que tenham experiência e qualidade. “As oportunidades de lançamentos novos permitem a escolha do imóvel, sua localização na torre [no caso dos apartamentos], face de insolação, avaliação das opções de lazer etc. E lembre-se de que os imóveis menores tendem a ter melhor porcentagem de renda no momento da locação”, avalia Chi Hsin.

3. Pesquise sobre o comportamento dos bairros da sua cidade. As regiões mais valorizadas são as que apresentam melhor infraestrutura, contando com transporte de qualidade, boa rede de comércio local (padarias, farmácias, supermercados etc.) 

4. Avalie bem as oportunidades. Quando se trata de comprar um imóvel como investimento, os dois especialistas recomendam optar por apartamentos ou então casas em condomínios fechados. “Os apartamentos mais procurados são os modelos com dois dormitórios. Porém, unidades com localizações privilegiadas também contam com uma alta demanda de versões com um dormitório ou studio. Hoje, há mais pessoas morando sozinhas ou casais sem filhos que preferem apartamentos menores em locais mais nobres”, observa Benevides. E ele acredita que empreendimentos com excesso de unidades são pouco interessantes para investimento, já que há uma grande possibilidade de sempre existir uma concorrência na revenda ou locação dentro do próprio condomínio.

5. Saiba esperar os rendimentos. “Ter um imóvel pode proporcionar renda e rentabilidade. Mas o prazo médio é muito variável. Em geral, um imóvel adquirido na planta terá uma boa valorização após dois ou três anos, quando estiver pronto. Dependerá da localização, da evolução da sua infraestrutura, do momento econômico do País e da demanda”, pontua Benevides.

Financiamento Fácil Simulador Caixa Simulador Caixa Simulador Bradesco Simulador Banco do Brasil Simulador Banrisul